7 Séries Canceladas Que Você Deveria Assistir!

0
270

De vez em quando (e com mais frequência do que suportamos), algumas das nossas queridas e amadas séries são canceladas, deixando corações apertados e camas quentinhas abandonadas, mas um cancelamento não significa que a série não mereça ser assistida, pelo contrário, aí que devemos assistir muito e esfregar na cara deles a qualidade dos seriados do coração (vocês não sabem com quem vocês mexeram!). E é por isso que eu fiz uma lista das séries canceladas que merecem ser assistidas, reassistidas e maratonadas até que tenhamos decorado as falas de todos os personagens.

Sigam-me os bons!

1 – Eu, a patroa e as crianças

Essa é a série obrigatória para todo ser vivente na Terra!!!

Boatos de que fiz até minha avó assistir, mas isso são somente boatos…

O seriado conta a história de uma família negra super divertida, e o pai (interpretado pelo Damon Wayans) é aquele careca lindo com orelhas pontudas que coleciona bordões.

E o prêmio de melhor pai vai para: SR. KYLE!

O Sr. Kyle é dono de uma transportadora e tem uma esposa meninota e gorduchinha (interpretada pela Tisha Campbell) tão louca quanto ele, e os dois lidam com três filhos que são… Únicos.

A série é “tudibom” e eu não conheço ninguém que nunca tenha feito o AHHHHHH…NÃO do Michael.

E aproveito para deixar registrado que eu sei todas as falas de todos os episódios, e brigo muito com um amigo que acha que sabe mais de Eu, a patroa e as crianças do que eu (coitadinho!).

E agora a parte triste: a série foi cancelada deixando um gancho para uma próxima temporada que nunca existiu, mas não fique tão chateado, pois temos 5 temporadas para afogar as mágoas.

Eu aposto que se você não assistiu ainda, vai se viciar no primeiro episódio.

E Caso você queira ver o Damon Wayans atualmente, assista Máquina Mortífera (a série), onde ele interpreta o Sargento Roger Murtaugh. Lembra do Danny Glover interpretando o mesmo personagem no cinema?

2 – Todo Mundo Odeia o Chris

Série pra passar a tarde rindo né?

Conta a história do comediante Chris Rock e mostra a infância difícil pela qual ele passou, enfrentando a (racista) década de 80, mas tudo com muito humor, e sem todo aquele politicamente correto de hoje em dia. A série é leve e te faz pensar enquanto ri (sim, a série tem esse poder).

Chris (interpretado pelo Tyler James Willians) tem dois irmãos mais novos, um pai sovina econômico e uma mãe tresloucada divertida. Entre tartarugas de chocolate e apostas, Chris é o único garoto negro da escola que frequenta e tem um melhor amigo branco, Greg Wuliger (interpretado pelo Vincent Martella).

O elenco é escolhido a dedo, e eu nunca vi uma série ter uma sintonia tão grande. As músicas são dos anos 80, então sem comentários, né?

O final foi meio misterioso, mas sabemos que o pai de Chris morreria pouco tempo depois, e ele começaria a trabalhar como comediante, então os produtores decidiram que seria melhor cancelar a série, pois perderia a essência.

3 – How I Met Your Mother

Muito injustiçada pelos fãs de Friends, HIMYM é tão boa quanto (sim, eu disse isso!), e é possível amar as duas, gente!

São cinco amigos que são muito diferentes, mas não se separam de jeito nenhum. Eles se conectam e tem espaço para todo mundo naquela mesa de bar. Tem o romântico desesperado por um relacionamento, a mulher independente que foca na carreira, o conquistador (Please!), o advogado todo certinho e defensor do meio ambiente, e a professora de arte tarada por panturrilhas (descrevi bem?).

Já deu pra ver que é democrático…

O elenco é muito amorzinho e a série é toda incrível e bem trabalhada, mas não comece a nutrir muitas esperanças com o final… É um conselho sincero…

Assista HYMYM e me diga o que achou dessa season finale que divide opiniões (eu sou do time: melhor série, pior final… sorry!).

4 – Chewing Gum

Essa já não é tão conhecida assim no Brasil, mas merece seu lugar nos nossos corações. É um pouquinho polêmica, pois traz umas questões sobre virgindade, fanatismo religioso, e por aí vai…

A série só teve duas temporadas, mas a criadora e também protagonista, Michaela Coel (ela é incrível, gente!) não descarta um retorno, pois ela acabou parando a série por estar trabalhando em outros projetos (eu espero você terminar, por favor, volta logo!).

Caso eu fale muito da série, vai acabar perdendo a graça, mas vale muito a pena ver, é engraçada demais e tem horas que você chega a ficar com vergonha alheia. Mas preste atenção na série e veja um fundo (frente e laterais) de verdade em cada comentário.

É pequena, e cada um dos 12 episódios dura em média 22 minutos, por isso não tem desculpa pra não dar nem uma olhada.

5 – Girlboss

Mais uma injustiçada na lista, que teve a protagonista tachada como “chata” (motivo que levou a Netflix cancelar a série). Não consigo concordar com isso! A série não é nenhuma coisa de outro mundo, mas tem um clima agradável, e a atriz desempenha bem o papel de garota doidinha com um toque de síndrome de Peter Pan, que vira empresária de moda.

A série só tem uma temporada, então dá pra colar com Chewing Gum e fazer uma maratona de fim de semana. Achei a série bem inspiradora, e não me conformo de jeito nenhum com o cancelamento (leva logo o meu coração, Netflix!).

Eu achei tudo bem condizente com a proposta, e se você não se conformou como o cancelamento, pode ler o livro que conta a vida da Sophia Amoruso da realidade.

6 – Selfie

Hoje é o dia das injustiçadas pelo jeito… Essa não chegou nem perto de ficar conhecida nas terras tupiniquins, mas tem a Karen Gillan (Nebula de Guadiões da Galáxia e Amy Pond de Doctor Who) como protagonista, o que é já é um forte motivo pra assistir.

A série tem um formato legal, é divertida, e aborda a psicose em redes sociais de uma forma engraçada. Como a obsessão por redes sociais e o compartilhamento da vida na internet é um assunto que muito me interessa (e no qual eu trabalho bastante), a série se tornou o amozinho da mamãe aqui, rapidamente.

Infelizmente a série não engatou e só durou uma temporada (tragam meu lencinho!), mas inclua naquela maratona de final de semana que eu indiquei mais acima e me digam se valeu a pena.

7 – The Carrie Diaries

Essa é derivada de Sex and the City, e conta a adolescência de Carrie Bradshaw. O que se pode esperar é: ANOS 80 (é a minha década!), então vem muita cor, cabelo armado e amores juvenis. Eu confesso que a série não é nada de extraordinário, mas tem seu encanto e oferece um acalento aos fãs de Sex and the City.

São somente duas temporadas, mas eu até que fiquei satisfeita com o que foi trazido nesse tempo (mas se quiserem voltar com a série eu estarei assistindo lindamente!).

A Anna Sophia Robb faz a Carrie novinha, que já demonstra um amor pela moda e pela escrita. A bolsa da Carrie é uma coisa lindaaa, e eu alerto: NÃO TENTEM FAZER ISSO EM CASA! E digo por experiência própria…

Essa é a minha humilde homenagem a séries canceladas, e espero que vocês possam honrá-las assistindo e reassistindo. Vou ficando por aqui, pois não sou forte o bastante pra lidar com cancelamentos.

Até a próxima!