Espaço montessoriano promove a autonomia da criança

0
179

Você já ouviu falar em um espaço montessoriano? Se você tem filhos, você provavelmente tem de lidar com o espaço físico que eles usam dentro de casa. Quando eles nascem, é preciso reorganizar todo o ambiente para que as crianças possam se movimentar de forma segura. Mas também é possível transformar a sua casa ou apartamento em um pequeno centro educacional, que também seja divertido.

O método Montessori procura promover uma forma de ensino que valorize as experiências da própria criança. Muitas escolas de ensino infantil pré-escolar no mundo todo usam a metodologia para criar ambientes criativos para os pequenos. Nas instituições educacionais que adotam o Montessori, espalham-se as letras, os números, as formas geométricas e as cores pelas paredes e qualquer outro local por onde a criança passa.

Em casa, os pais podem incentivar o gosto pelos estudos, a criatividade e conceito de autonomia ao organizar os espaços – ou pelo menos um espaço da casa – de acordo com esse método. Confira algumas dicas para começar:

1-Escolha o local para fazer um espaço montessoriano. Pode ser o próprio quarto da criança, ou um quarto separado apenas para os brinquedos, ou ainda a sala de estar. Vai depender da configuração da casa/apartamento, da disponibilidade de espaços e também dos gostos pessoais de pais e crianças. Casas menores, com poucos cômodos e com pais que trabalham a partir de casa, por exemplo, podem beneficiar mais de um ambiente de cohabitação na sala ou no escritório caseiro. Com brinquedos, material didático ou artístico, os pais podem trabalhar enquanto os filhos se entretêm de forma lúdica.

2- Disponha os objetos da criança em caixas, estantes, prateleiras, separados por algumas categorias básicas, como Carrinhos, Blocos, Pintura, Bichos de pelúcia. Assim, a criança pode encontrar rapidamente o que precisa, e ainda dá para usar essa organização para ensinar responsabilidade e divisão de tarefas, sempre pedindo aos filhos que ajudem a arrumar os brinquedos de volta em seus lugares quando pararem de brincar.

3- Todos os pertences que são seguros para as crianças manipularem devem estar ao seu alcance. A ideia é, justamente, possibilitar a criança a procurar pela atividade que mais gostaria de fazer naquele momento, dentre as escolhas possíveis. Isso também ajuda na hora de arrumar tudo de volta ao fim do dia ou quando for necessário.

4- Além dos brinquedos habituais que a maioria das crianças gosta, inclua material de pintura, desenho, massinhas, livros (didáticos e de ficção), material para um laboratório (como pedras, galhos, folhas, corante de glacê para usar com água), artesanato (revistas velhas para recortar, cola, tubos de papel higiênico, palitos de picolé).

5- Incentive a imaginação e o gosto pela aprendizagem reservando espaço nas paredes para colocar as obras de arte. Decore as paredes com material educativo como um mapa mundi, pôsters com as letras do alfabeto ou números, os dias da semana, os meses do ano, as estações…

Além de estimular a brincar de forma saudável e segura, tirando do caminho os badulaques que podem quebrar, o espaço montessoriano é também uma forma criativa de decorar ambientes e de proporcionar um ambiente alegre e funcional para as crianças. Também ajuda muito ter um espaço dedicado aos pequenos para as visitas dos amiguinhos ou primos.