Livro: O Morro Dos Ventos Uivantes

Amar ou odiar?

0
234
Capa do livro O morro dos ventos uivantes
Capa do livro de Emily Brontë

O Morro dos ventos uivantes é aquele livro super estimado que todo leitor tem em sua trajetória. Todo mundo gostou, menos eu.

Eu tive o primeiro contato com o livro quando a saga Crepúsculo estava em alta, achei que seria uma leitura de época empolgante, mas tive que reler o começo 6 vezes. Este único romance escrito por Emily Brontë é considerado um dos grandes clássicos da literatura universal.

A história, no início, é narrada em primeira pessoa pelo Sr. Lockwood que a fim de se isolar aluga uma propriedade no campo. Por curiosidade ou seja lá qual foi o real motivo, Lockwood resolve visitar seu locatário Heatchcliff. Nesta visita ele se depara com um homem assombroso e implacável. A personalidade assustadora de Heatchcliff e dos outros moradores causa interesse no homem.

No dia seguinte à visita, Lockwood fica com a saúde debilitada e precisa se confinar em seu quarto recebendo cuidados de sua governanta Nelly. Neste confinamento ele recebe informações preciosas a respeito da história do amargo protagonista e Catherine.

Nelly que trabalhou para a família Earnshaw conta que um dia voltando de viagem o Sr. Earnshaw trouxe um garoto de origens desconhecidas em seu colo. Tal acontecimento gerou repulsa diante sua esposa e seu filho. Mas sua filha Catherine logo se aproxima do menino e eles formam uma amizade forte que posteriormente vira “amor”.

O tempo passa e a vida de Heatchcliff muda ao ser tratado como apenas um criado, passando por humilhações que desencadeia o ódio em todo teu ser. A única coisa que o prende naquelas terras era Cathy.

Catherine é uma das personagens mais complexas da trama. Tem uma personalidade explosiva e impulsiva que me deixou muito incomodada. Ela fica dividida entre o dinheiro e o amor. Não preciso mencionar que isso vai gerar muita dor de cabeça né?

Cathy então decide se fechar para o amor e se casar com alguém que lhe traria comodidade e luxo, Edgar. Heatchcliff por sua vez não suporta a notícia e decide ir embora.

Após três anos Heatchcliff retorna para se vingar de todos que o distanciaram de sua amada. Nesta parte do livro conseguimos observar o quanto o ser humano se cega por raiva, ciúmes, rancor e outros sentimentos negativos.

Foi difícil seguir a leitura com essa concepção de amor. Hoje vemos hoje vários Heatchcliffs espalhados por aí, talvez não com todo esse poder destrutivo, mas pessoas que encontram satisfações na dor alheia.

Não se torne um Heatchcliff, veja como ter um relacionamento saudável sem precisar se destruir e atrasar o outro.

Título: O morro dos ventos uivantes

Autora: Emily Brontë

Ano: 2011

Páginas: 384