Paris a pé? Sim, é possível!

0
183

Sim, você não leu errado! Geralmente quando viajo para algum destino turístico, uso e abuso dos transportes públicos, que diga-se de passagem, na Europa funcionam muito bem. Mas, em Paris pouco utilizei o transporte público, salvo algumas vezes em que a chuva ficou bem mais forte ou o translado de ida e volta para o aeroporto. Dos cinco dias em que passei nessa cidade, fiz grande parte do meu roteiro caminhando.

Quando cheguei ao Centro de Paris fiquei deslumbrada com a arquitetura e rapidamente vi os trajetos entre os pontos turísticos no Google Maps. Percebi que com um pouco de disposição, dava para visitar as principais atrações a pé.

Uma dica é sempre fazer uma lista do que pretende fazer nas cidades que irá visitar. Eu já tinha o roteiro praticamente pronto, mas quando vi a proximidade de alguns pontos, dei uma pequena modificada na ordem de visitação. Nesse post compartilharei o meu primeiro dia na Cidade Luz.

Fiquei hospedada a cerca de 5 minutos do Museu do Louvre, que era uma das atrações que fui conhecer nessa Cidade. Como eu sabia que iria ter que dispor de pelo menos 1 dia para ver essa atração com bastante calma, decidi percorrer os outros pontos turísticos.

Acordei bem cedo, olhei pela janela e vi que o tempo não estava muito bom. Coloquei um calçado confortável, passei em uma pequena galeria de lojas próxima do Louvre e comprei um guarda-chuvas e partimos para um dia bem movimentado.

1º ponto: Pátio principal do Louvre.

ParisPara quem deseja tirar fotos na frente das pirâmides do Louvre, uma boa pedida é ir bem cedinho. Às 7:30h da manhã quase não havia ninguém. Como você pode perceber, em frente ao pátio há esses degraus para os turistas fazerem a pose clássica de segurar o topo da pirâmide principal.

 

2º ponto: Catedral de Notre Dame.

ParisPara chegar na Catedral foram 1,5 km de caminhada (aproximadamente 20 minutos) pelas margens do Rio Sena. Como fui no inverno, estava bem frio, mas confesso que esse trajeto foi um dos meus preferidos. Acredito até que fizemos em menos tempo do que o Maps nos indicava.

A paisagem é belíssima com as folhas secas dos carvalhos na margem do Sena. Chegamos ao destino e também havia apenas um pequeno grupo de turistas, o que em Paris é algo extremamente raro. Começou a cair uma chuva fininha e decidimos ficar no espaço uns 20 minutos para contemplação da arquitetura gótica da Catedral.

3º ponto: Torre Eiffel

ParisPara chegar na Torre foram 4,4 km de caminhada (aproximadamente 57 minutos). Parece loucura, mas passou tão rápido. Como era a minha primeira vez em Paris, claro que eu estava bem ansiosa para deslumbrar a Torre. Fomos caminhando devagar e aproveitando cada instante na Cidade.

Quando íamos nos aproximando da Torre, conseguíamos ver o topo entre os prédios e isso aumentava ainda mais a ansiedade até chegar na Rue de l’Université e ficar de frente com a Torre. Ah, que sensação! Não sei nem descrever qual foi o sentimento e para mim, essa foi a foto preferida da viagem. Aproveitamos para descansar a caminhada nos bancos que ficam no parque no entorno da Torre.

4º ponto: Jardim do Trocadéro.

ParisSim, depois de pesquisar em inúmeros posts, eu queria a foto clássica da Torre a partir do Jardim do Trocadéro. Para isso, percorremos apenas 500 metros (uns 5 minutos) para chegar ao jardim e mais uns 800 metros para chegar ao topo da Praça do Trocadéro. Mas, confesso que, pela quantidade de pessoas disputando um espaço pelo melhor ângulo, melhor ir em outros pontos para fotografar.

5º ponto: Arco do Triunfo

ParisPara chegar no Arco foram 1,5 km (19 minutos de caminhada). Esse Arco possui uma relevância histórica absurda, já que foi Napoleão Bonaparte que mandou construir para homenagear as batalhas que venceu. Fizemos uma visitação rápida e seguimos para a Avenida Champs-Élysées.

 

6º ponto: Champs-Élysées.

ParisEssa Avenida é considerada a mais famosa (e cara) de Paris, já que você pode encontrar as grandes marcas nesse lugar. Quando chegamos na Avenida, confesso que comecei a sentir o cansaço do dia e decidimos ir para o Hotel descansar.

Eram 13:30h da tarde e já havíamos feito um lanche nas proximidades da Torre Eiffel. Até pensamos em pegar um metrô, mas estávamos tão perto da Place de La Concorde, que decidimos seguir em frente.

 

7º ponto: Place de La Concorde.

ParisPara atravessar a Avenida Champs-Élysées até a Place de La Concorde foram 1,2 km (15 minutos de caminhada). Para quem não conhece, essa é a Praça onde fica a Roda Gigante de Paris. Mas, durante a Revolução Francesa, era a praça onde havia uma guilhotina e as pessoas contrárias à revolução eram executadas.

É uma praça linda e em apenas 300 m fica o Museu de l’Orangerie.  Visitamos o Museu e aproveitamos para descansar e usar o banheiro do Museu. Mas, contarei com detalhes essa visita em outro post.

8º ponto: Jardim das Tuileries e Museu do Louvre.

Enfim, estamos de volta. Depois de sairmos do Museu, seguimos pelo Jardim das Tuleiries. Ah, se não estivesse tão frio (quase 0º), eu tinha sentando numa daquelas cadeiras verdes e esperado o tempo passar, contemplando as várias obras de arte espalhadas pelo jardim!  Levamos 20 minutos e estávamos de volta ao pátio principal do Louvre.

ParisQuando terminamos o passeio, estávamos super cansados, mas extremamente satisfeitos. Se você optar por fazer o trajeto a pé, lembre-se de estar com calçado confortável (vi pouquíssimas pessoas de salto em Paris) e levar uma mochila com água e petiscos.

Se for no inverno é melhor ir bem agasalhado e sempre ter um par de luvas, cachecol e touca/gorro na mochila. Quando tiver em algum Museu ou ponto turístico, verifique a possibilidade de usar os banheiros públicos.  Vá no seu ritmo e descanse sempre que tiver oportunidade para evitar dores musculares no dia seguinte.

Quer saber quais são os 5 acessórios que levo em cada viagem? Clique aqui e confira o post!

Até a próxima!