Eu disse sim à 2018

E a Shonda Rhimes também

0
203
Shonda Rhimes, O ano em que disse sim.
O ano em que disse sim

Título: O ano em que disse sim

Autora: Shonda Rhimes

Editora: Best Seller

Gênero: Auto biográfico

O ano em que disse sim fez com que eu me sentisse próxima de Shonda Rhimes. Autora feminista das séries Grey’s Anatomy, Scandal e produtora executiva de How To Get Away With Murder.

Ler sobre uma mulher de sucesso, relatar angústias que eu e qualquer outra mulher passa é encorajador.

Ao iniciar a leitura me deparei com uma diversidade de pensamentos, me vi em situações semelhantes com as da autora, enxerguei que estava literalmente na minha zona de conforto.

O Ano em que disse sim é uma biografia delicada e íntima com caráter de “autoajuda”. Engloba temas como: autoestima, obesidade, saúde e autoimagem.

Shonda Rhimes

Shonda se define tímida e retraída. Tem crises de pânico antes de entrevistas. Diz “Não” para situações que necessita um pouco mais de seu empenho.

Tudo começa em um jantar de Ação de graças. Shonda comenta sobre os convites que havia recebido e foi surpreendida com a indagação de sua irmã. Delorse pergunta se Shonda iria comparecer a um desses convites, porque de fato sempre recusava.

Depois deste momento, ela começa a se questionar sobre seu comodismo, sobre oportunidades que perdera pela resistência de dizer sim. A partir daí resolveu dizer “sim” para tudo que fosse sugerido.

Shonda conversa com o leitor no decorrer do livro e conta sobre os bastidores das séries que escreve. Conta as experiências que passou dizendo “sim”, como isso a mudou e como foi a sensação de tirar a venda de seus olhos.

O livro é pessoal e encorajador que trouxe a tona conceitos e ideias sobre dizer sim ao que tem medo. Dizer sim ao amor, a sua realidade, a conversas sérias. Dizer sim a si mesma.

O ano de 2017 foi de longe um dos mais complexos para mim e ler este livro me acendeu uma luz antes apagada. Para o próximo ano, pretendo mesmo seguir essa filosofia pra acabar não me perdendo no meio do caminho.

E quais são suas expectativas para 2018?